"Wagner Leis & Notícias" é o informativo que contém notícias e legislações que interessam aos trabalhadores, veiculadas pelos principais meios de comunicação do País. A sua elaboração é diária e a distribuição é realizada por e-mail aos clientes cadastrados.
O conteúdo e as opiniões manifestados nas reportagens são de responsabilidade das fontes citadas e não expressam, necessariamente, o posicionamento do escritório.

ECT é condenada a empossar candidato portador de escoliose lombar no cargo de Carteiro

ECT é condenada a empossar candidato portador de escoliose lombar no cargo de Carteiro

31 de Out. de 2014
É ilegal impedir a posse de candidato aprovado em concurso público com base em mera possibilidade de evolução da doença que possui. Esse foi o fundamento adotado pela 5ª Turma do TRF da 1ª Região para assegurar a um impetrante o direito à contratação para o exercício do cargo de Carteiro, em virtude de regular aprovação em concurso público. A decisão, unânime, seguiu o voto do relator, desembargador federal Souza Prudente.
 
O candidato aprovado recorreu ao TRF1 contra sentença proferida pela 7ª Vara da Seção Judiciária do Estado de Minas Gerais negando-lhe o direito de tomar posse no cargo para o qual foi aprovado em virtude de ser portador de escoliose lombar. Sustenta o requerente que mesmo após ser aprovado nas provas escritas e nos exames de esforço físico, aos quais foi submetido, acabou excluído por causa de seu problema de saúde.
 
Acrescenta que tal previsão não está expressa no edital regulador do certame, circunstância que, por si só, caracterizaria a nulidade do ato impugnado. Pondera, por fim, que sua suposta doença ocupacional “não passaria de uma simples deformidade no alinhamento da coluna, comumente encontrada em pessoas sadias, não configurando, assim, qualquer óbice ao exercício do cargo”.
 
As alegações apresentadas foram aceitas pelos integrantes da 5ª Turma. No voto, o relator citou orientação jurisprudencial já consolidada no âmbito do TRF1 no sentido de ser “ilegal a pretensão de impedir a posse de candidato no cargo para o qual logrou aprovação em concurso público com base em mera possibilidade de evolução da doença que possui” e de que “o evento futuro e incerto não pode ser invocado como obstáculo ao legítimo exercício do cargo público almejado pelo demandante”.
 
Ainda segundo o magistrado, de acordo com jurisprudência da Corte, “constatando-se que os documentos carreados nos autos demonstram, de forma inequívoca, que a deficiência do autor em nada compromete o exercício das atividades inerentes às atividades do cargo de Carteiro, afigura-se manifestamente ilegítima sua exclusão do certame”.
 
Dessa forma, a Turma determinou que a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) efetue a contratação imediata do candidato em questão.
 
Processo relacionado: 0033449-20.2006.4.01.3800
 
Fonte: TRF 1ª Região
 
Leia mais
Administração só pode efetivar descontos do servidor com sua anuência

Administração só pode efetivar descontos do servidor com sua anuência

31 de Out. de 2014

A 2ª Turma do TRF da 1ª Região confirmou, por unanimidade, sentença proferida ...

Leia mais
STF reafirma que aumento da jornada sem contraprestação remuneratória é inconstitucional

STF reafirma que aumento da jornada sem contraprestação remuneratória é inconstitucional

31 de Out. de 2014

Nesta quinta-feira (30), o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmou jurisprudência consolidada ...

Leia mais
UnB concede licença adotante a servidor em união homoafetiva

UnB concede licença adotante a servidor em união homoafetiva

31 de Out. de 2014

O sonho de ser pai chegou há 10 anos quando Carlos Eduardo e ...

Leia mais
STF garante divisão de precatórios para pagamento de honorários

STF garante divisão de precatórios para pagamento de honorários

30 de Out. de 2014

Por maioria de votos, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) negou provimento ...

Leia mais
Universitários podem estagiar desde o primeiro semestre do curso

Universitários podem estagiar desde o primeiro semestre do curso

30 de Out. de 2014

A 5ª Turma do TRF da 1ª Região confirmou, por unanimidade, sentença proferida ...

Leia mais
Lei municipal não pode restringir direitos previstos na Constituição Federal

Lei municipal não pode restringir direitos previstos na Constituição Federal

30 de Out. de 2014

O Plenário do Supremo Tribunal Federal, por unanimidade, deu parcial provimento a um ...

Leia mais
Conselho de Justiça Federal altera regras para licença por motivo de saúde

Conselho de Justiça Federal altera regras para licença por motivo de saúde

30 de Out. de 2014

O Conselho da Justiça Federal aprovou alterações na Resolução 159, de 2011, que ...

Leia mais
Estudante universitária maior de 21 anos não tem direito à pensão por morte

Estudante universitária maior de 21 anos não tem direito à pensão por morte

29 de Out. de 2014

A 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) negou provimento ...

Leia mais