"Wagner Leis & Notícias" é o informativo que contém notícias e legislações que interessam aos trabalhadores, veiculadas pelos principais meios de comunicação do País. A sua elaboração é diária e a distribuição é realizada por e-mail aos clientes cadastrados.
O conteúdo e as opiniões manifestados nas reportagens são de responsabilidade das fontes citadas e não expressam, necessariamente, o posicionamento do escritório.

Decisão do STF impede desconto nos salários dos professores da rede pública de SP

Decisão do STF impede desconto nos salários dos professores da rede pública de SP

3 de Julho de 2015 O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, concedeu liminar na Reclamação (RCL) 21040 para impedir desconto nos salários dos professores da rede pública do Estado de São Paulo referente aos dias parados em função da greve realizada pela categoria. Para Lewandowski, não se pode deixar de tratar o salário dos servidores como verba de caráter alimentar, cujo pagamento é garantido pela Constituição Federal. A reclamação foi ajuizada pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo (Apeoesp) contra decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que havia permitido o desconto dos dias não trabalhados.

O STJ acolheu suspensão de segurança ajuizada pelo Estado de São Paulo para afastar decisão do Tribunal de Justiça paulista (TJ-SP) que, em mandado de segurança, impediu o desconto nos salários e determinou a devolução dos valores já descontados. Para o sindicato, a decisão do STJ teve como fundamento matéria constitucional, o que configuraria usurpação da competência do STF para analisar o julgar o caso. Lembrou, ainda, que a matéria já se encontra em debate no Supremo, sob a sistemática da repercussão geral.

Fundamento constitucional

O presidente do STF explicou que o STJ não pode analisar pedidos de suspensão de segurança se a matéria em discussão tiver fundamento constitucional. E, segundo o ministro Lewandowski, o mandado de segurança proposto pela Apeosp no TJ-SP visou assegurar o livre exercício do direito de greve, sem que houvesse descontos de vencimentos, anotações de faltas injustificadas ou qualquer providência administrativa ou disciplinar desabonadora aos servidores que aderiram ao movimento.

O presidente revelou que o STF já reconheceu a existência de repercussão geral dessa matéria na análise do Agravo de Instrumento (AI) 853275. “A similitude fática entre a hipótese sob exame e o precedente citado indica, ao menos nesse juízo preliminar, a ocorrência de usurpação da competência desta Corte, haja vista que o presidente do Superior Tribunal de Justiça apreciou pedido de suspensão que caberia à Presidência do Supremo Tribunal Federal apreciar”, salientou o ministro Lewandowski.

Caráter alimentar

Apesar das alegações do Estado de São Paulo apresentadas no STJ, o ministro Lewandowski ressaltou que “não é possível deixar de tratar os salários dos servidores como verba de caráter alimentar”. De acordo com ele, a garantia constitucional do salário, prevista nos artigos 7º (inciso VII) e 39 (parágrafo 3º), assegura o seu pagamento pela administração pública, principalmente nas situações em que o serviço poderá ser prestado futuramente, por meio de reposição das aulas, como costuma acontecer nas paralisações por greve de professores.

Outro argumento afastado pelo presidente do STF foi o de que o pagamento dos dias parados, a contratação de professores substitutos e a devolução dos valores descontados poderiam trazer prejuízo aos cofres públicos. Ao conceder a liminar, o ministro Lewandowski disse que a retenção dos salários devidos pode comprometer “a própria subsistência física dos professores e de seus familiares”.

Fonte: STF Leia mais
Decisão do STF impede desconto nos salários dos professores da rede pública de SP

Aplicação de juros progressivos em contas vinculadas ao FGTS prescreve em 30 anos

3 de Julho de 2015

A 6.ª Turma do TRF da 1.ª Região manteve sentença, de primeiro grau, ...

Leia mais
Decisão do STF impede desconto nos salários dos professores da rede pública de SP

Aprovada aposentadoria compulsória aos 75 anos para todos os servidores públicos

3 de Julho de 2015

O plenário do Senado aprovou hoje (1º) o projeto de lei que estende ...

Leia mais
Decisão do STF impede desconto nos salários dos professores da rede pública de SP

Câmara aprova PL que libera depósitos para pagamento de precatórios

3 de Julho de 2015

A Câmara dos Deputados aprovou as alterações feitas pelo Senado no projeto de ...

Leia mais
Decisão do STF impede desconto nos salários dos professores da rede pública de SP

Verbas sem caráter remuneratório são isentas de contribuição previdenciária

3 de Julho de 2015

Verbas trabalhistas que não têm caráter remuneratório são isentas de contribuição previdenciária. Com ...

Leia mais
Neste sábado, 4, maioria dos servidores do Executivo avaliam proposta do governo e debatem greve

Neste sábado, 4, maioria dos servidores do Executivo avaliam proposta do governo e debatem greve

2 de Julho de 2015

Servidores que fazem parte da maioria dos trabalhadores do Executivo Federal estão analisando, ...

Leia mais
Tribunais superiores entram em recesso em julho e suspendem prazos

Tribunais superiores entram em recesso em julho e suspendem prazos

2 de Julho de 2015

Os tribunais superiores vão suspender prazos processos e ter horário de atendimento diferenciado ...

Leia mais
TNU reconhece que transporte de inflamáveis é atividade especial devido à periculosidade

TNU reconhece que transporte de inflamáveis é atividade especial devido à periculosidade

2 de Julho de 2015

O transporte de inflamáveis é considerado atividade perigosa pela Norma Regulamentadora 16, do ...

Leia mais
Procuradoria de Defesa das Prerrogativas realiza 16 mil atendimentos

Procuradoria de Defesa das Prerrogativas realiza 16 mil atendimentos

2 de Julho de 2015

Brasília – A Procuradoria Nacional de Defesa das Prerrogativas da OAB realizou em ...

Leia mais